conheca-e-evite-5-erros-financeiros-cometidos-depois-dos-30-anos.jpeg

Você quer ter uma velhice tranquila em termos financeiros? Então, é necessário começar a se preocupar com isso agora!

Os erros financeiros depois dos 30 anos estão entre os principais obstáculos para garantir que você chegue à terceira idade com sossego. Para isso, não precisa deixar de aproveitar a vida, basta melhorar o seu planejamento e ter mais cautela.

Quer construir o futuro dos seus sonhos? Descubra a seguir quais são os erros financeiros a serem evitados após os 30 anos!

1. Não começar a planejar a aposentadoria

Por mais que pareça distante, a velhice chega para todos e, quando isso acontecer, é desejável que estejamos bem financeiramente, não só para nos cuidarmos, mas também para aproveitar essa fase da melhor forma possível.

Um dos erros financeiros depois dos 30 anos é não começar a planejar a aposentadoria, o que pode fazer com que você tenha uma velhice com transtornos e dependa financeiramente de outras pessoas.

O ideal é pagar a previdência privada e ir aumentando o aporte ao longo dos anos, garantindo que a sua aposentaria tenha um valor satisfatório.

2. Não preparar uma reserva financeira para emergências

Ninguém está livre de passar por apuros na hora de pagar as contas. Se você não quer se endividar com empréstimos no banco, entrar em uma bola de neve no cartão de crédito ou pedir dinheiro emprestado a um parente, após os 30 anos é altamente recomendável fazer uma reserva financeira para emergências.

Dessa forma, você estará preparado diante de eventuais problemas e, o melhor, sem gerar mais dívidas.

3. Não ter um emprego com perspectiva 

Ter estabilidade no emprego é bom, mas até que ponto vale a pena se manter em uma empresa na qual você sabe que o seu cargo e o seu salário não vão melhorar tão cedo?

Um dos erros financeiros depois dos 30 anos é permanecer no mesmo emprego, ganhando pouco e sem ter perspectiva de evolução de cargo, apegando-se apenas à estabilidade. Isso causa infelicidade e impede o seu crescimento pessoal, profissional e financeiro.

Às vezes, se livrar dessa situação e começar a empreender pode ser a melhor solução.

4. Não escolher investimentos que deem resultado a longo prazo  

Se aos 30 anos você já tem condições de investir em algo que gere renda, o ideal é escolher investimentos que deem resultados a longo prazo, pois eles costumam ser mais seguros e rentáveis.

Por mais que, no primeiro momento, você não esteja colhendo os frutos do investimento, não desista — pense nos benefícios futuros que isso trará.

5. Não evitar as dívidas

Estar sempre endividado é um dos principais erros financeiros depois dos 30 anos. Nessa idade, as dívidas já não assustam tanto quanto aos 20 anos, mas é necessário tomar cuidado para a dívida não ser um estilo de vida.

Se você viver assim, não vai sobrar dinheiro para economizar nem para investir em benfeitorias para os próximos anos.

Quer mais dicas para não cometer erros financeiros depois dos 30 anos ou para o seu negócio? Leia sobre como fazer um fluxo de caixa eficiente e continue acompanhando o nosso blog!

Escrito por Oiana